Chineses refugiados das Ilhas Salomão desembarcam em Cantão

O primeiro grupo de 13 cidadãos chineses evacuados das Ilhas Salomão chegou à cidade de Cantão, exausto mas feliz por ter sobrevivido à onda de saques e ataques em Honiara, informou nesta segunda-feira a agência estatal de notícias Xinhua. O grupo formado na maioria por crianças e mulheres, será seguido em breve de um grande contingente de refugiados, que deverão chegar em um avião charter fretado pelo governo chinês. A aeronave partiu nesta manhã de Cantão em direção a Papua Nova Guiné, onde se refugiaram centenas de chineses nos últimos dias, por causa dos distúrbios e saques nas vizinhas Ilhas Salomão. Como a China e as Ilhas Salomão não têm relações diplomáticas, os refugiados são transferidos primeiro para Papua, com apoio de tropas australianas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.