Chineses seqüestrados na Nigéria são libertados

Os cinco trabalhadores chineses de uma empresa de telecomunicações seqüestrados no início do mês na Nigéria foram libertados hoje, informou o Ministério de Relações Exteriores da China.A chancelaria chinesa agradeceu em comunicado, divulgado pela agência estatal "Xinhua", o apoio e a assistência de todos os que participaram do grupo de emergência criado para a libertação dos reféns.Os cinco haviam sido seqüestrados no dia 5 por um grupo de homensarmados na província de Rivers, no sul do país.Um grupo de resgate formado por três empregados da embaixada chinesa na Nigéria e dois funcionários da companhia de telecomunicações foi para Port Harcourt, capital de Rivers, para coordenar com as autoridades locais a busca e resgate dos cinco trabalhadores.Segundo a "Xinhua", nenhum grupo ou indivíduo reivindicou sua responsabilidade pelo seqüestro.A província de Rivers abriga o delta do rio Níger, onde se encontram as jazidas de petróleo mais ricas da Nigéria, maior produtor da África.Em 2006 a região foi palco de mais de 10 seqüestros de trabalhadores estrangeiros do setor petroleiro. Milicianos exigem, em troca de sua libertação, compensações para a população local pelo uso de seus recursos naturais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.