Chirac censura premiê malaio por comentário contra judeus

O presidente da França, Jacques Chirac, escreveu uma carta incomumente franca neste domingo para o primeiro-ministro da Malásia, Mahathir Mohamad, para censurar seus comentários da semana passada, quando disse que os "judeus mandam no mundo por procuração"."Suas declarações sobre os judeus causaram forte desaprovação da França e do mundo", diz a carta. Chirac acrescenta que "essas declarações devem ser condenadas por todos aqueles que preservam as memórias do Holocausto".Diversos países e a União Européia (UE) reprovaram as declarações feitas por Mahathir na última quinta-feira, quando ele afirmou que os "judeus mandam no mundo por procuração" e sugeriu que os "judeus colocam os outros para lutar e morrer no lugar deles".A França reagiu neste domingo depois de jornais malaios terem publicado um suposto agradecimento de Mahathir a Chirac por ter "compreendido" seu discurso, feito na abertura de uma reunião da Organização da Conferência Islâmica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.