Chirac condecora ´justos´ que ajudaram a salvar judeus

O presidente francês, Jacques Chirac, condecorou nesta sexta-feira, 6, com a Legião de Honra os "Justos da França", que ajudaram a salvar os judeus da perseguição dos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).Chirac, que já havia prestado homenagem aos "Justos" em janeiro, entregou a distinção por ocasião da Páscoa da Ordem da Legião de Honra, informou o Palácio do Eliseu em comunicado."Ao contribuir, nas horas mais obscuras de nossa história, para salvar três quartos dos judeus da França da deportação, e, portanto, de uma morte quase segura, estas mulheres e estes homens encarnaram os valores que fundam a nação e a República", assinalou o chefe do Estado, que assegurou que os "Justos" "honram profundamente a França".Em 18 de janeiro, Chirac presidiu um ato de homenagem aos "Justos" e outros heróis anônimos que ajudaram a salvar judeus da perseguição nazista, em cerimônia no Panteão de Paris.Chirac foi o primeiro presidente da França a reconhecer, em 1995, a responsabilidade do Estado francês na deportação dos judeus do país.O Memorial de Yad Vashem, em Israel, reconheceu oficialmente 2.725 franceses como "Justos entre as Nações" por terem salvado a vida de judeus, pondo em perigo sua própria existência.Setenta e cinco por cento dos 300 mil judeus da França se salvaram durante a Segunda Guerra Mundial. Depois da Dinamarca, a França foi o segundo país europeu ocupado pelos nazistas a registrar a menor proporção de judeus vítimas do Holocausto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.