Chirac deve manter oposição à guerra, dizem autoridades

O presidente francês Jacques Chirac permanece contrário a uma guerra contra o Iraque sem que haja concessão de mais tempo para as investigações dos inspetores de armas das Nações Unidas, disseram autoridades do governo. Chirac e o primeiro-ministro britânico Tony Blair têm encontro na cidade litorânea Le Touquet esta tarde, quando Blair tentará convecer Chirac a retroceder em sua oposição à guerra e apoiar uma segunda resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas, autorizando o uso da força militar contra o Iraque. As autoridades francesas sugeriram, no entanto, que Chirac irá insistir que os inspetores devem ter mais tempo para realizar seu trabalho. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.