Chirac diz que Sharon não é mais bem-vindo na França

O presidente da França, Jacques Chirac, disse que o primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, não será bem-vindo na França até que explique sua declaração de que os judeus franceses deveriam emigrar, porque estão sob ameaça da comunidade islâmica francesa. Sharon planejava visitar Paris, mas a data da viagem ainda não havia sido marcada.?Uma visita do primeiro-ministro israelense a Paris... não será estudada atentamente até que a explicação requisitada seja apresentada?, disse uma fonte do gabinete presidencial. A reação dura de Chirac, do presidente da Assembléia Nacional francesa e de outras lideranças da França levaram Sharon a um recuo discreto, com autoridades israelenses insistindo que as declarações do premier foram tiradas de seu contexto e elogiando os progressos na França no combate ao anti-semitismo.As declarações de Sharon - que disse que a França hospeda ?o anti-semitismo mais selvagem? - foram compreendidas de maneira errônea, disse Jacques Revah, da embaixada israelense em Paris.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.