Chirac mantém apoio à negociação européia com Irã

O presidente da França, Jacques Chirac, recebeu nesta terça-feira, 12, um enviado do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, para falar a respeito da crise sobre o programa nuclear iraniano.O encontro com Hashemi Samareh no Palácio do Eliseu aconteceu enquanto o alto representante de Política Externa e Segurança Comum da União Européia (UE), Javier Solana, e o principal negociador iraniano para a questão nuclear, Ali Larijani, preparam uma nova reunião depois das conversas "positivas e construtivas" mantidas no fim de semana sobre a crise.Segundo um breve comunicado emitido pelo Palácio do Eliseu após o encontro de quase duas horas, Chirac reafirmou a Samareh "o apoio da França" a Solana na condução das negociações.Na segunda-feira, na cúpula Europa-Ásia de Helsinque, Chirac disse esperar que este diálogo tenha sucesso e ajude a solucionar a crise aberta com o Irã sobre seu programa nuclear. Segundo informações oriundas de Viena, onde o Conselho de Governadores da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) está reunido, o Irã continua se recusando a aceitar a suspensão de seu programa de enriquecimento de urânio como condição prévia às negociações com a Alemanha e os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (EUA, Rússia, China, França e Reino Unido).Mas, nos encontros com Solana, Larijani teria proposto uma suspensão temporária, de cerca de dois meses.Por outro lado, Chirac e o enviado de Ahmadinejad falaram também sobre "temas regionais", segundo o Palácio do Eliseu. O presidente francês aproveitou, além disso, para pedir a libertação de um cidadão francês que foi detido com um alemão pelo Irã em novembro de 2005 quando ambospescavam nas águas do Golfo.Os dois ocidentais foram condenados em janeiro passado a um ano e meio de prisão por terem entrado ilegalmente em águas iranianas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.