Chirac pede moderação a todos no Oriente Médio

O presidente da França, Jacques Chirac, pediu, em São Peterburgo, "moderação de todas as partes no conflito no Líbano".Após uma reunião com seu colega americano, George W. Bush, antes da primeira sessão de trabalho da cúpula do Grupo dos Oito (G8) na cidade russa, Chirac afirmou que os dois estão preocupados com a perda de vidas na região.Ao longo de toda sua declaração, o presidente francês destacou seu entendimento com Bush acerca da situação."Concordo plenamente com os americanos na necessidade de que a milícia libanesa xiita Hezbollah liberte os dois soldados israelenses que seqüestrou há quatro dias e ponha fim a seus ataques contra território israelense", afirmou.Chirac, entretanto, também pediu que Israel mostre moderação em sua resposta."Peço a todas as partes que mostrem moderação", afirmou o presidente francês.Além disso, é necessário que seja aplicada a resolução 1559 da Organização das Nações Unidas (ONU), que exige a retirada síria do Líbano e que todas as milícias do país, inclusive o Hezbollah, deponham as armas, afirmou.O presidente francês disse ainda que todas as partes devem pôr fim às atividades que põem em perigo "a paz, a segurança e a estabilidade" do Líbano.O G8 dedicará hoje boa parte de seus trabalhos à análise da situação no Líbano, onde cerca de cem pessoas morreram nos bombardeios de Israel depois de a milícia xiita Hezbollah matar oito soldados do Estado judeu e seqüestrar dois, na quarta-feira passada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.