Chirac propõe conferência internacional sobre o Líbano

O presidente francês, Jacques Chirac, anunciou nesta segunda-feira que vai a propor a realização de uma conferência internacional para a reconstrução do Líbano.Chirac fez este anúncio em entrevista à emissora de TV "Europe 1" horas antes de viajar aos Estados Unidos, onde assistirá à Assembléia Geral das Nações Unidas, em Nova York."Desejamos participar da reconstrução do Líbano, já que além da solução política (...) está a reconstrução do Líbano, que exige uma comunidade internacional unida", manifestou Chirac.Por isso, o chefe de Estado francês adiantou que proporá "especialmente uma conferência internacional que possa permitir a reconstrução do Líbano graças à ajuda internacional".Após lembrar que as relações entre França e o Líbano são "antigas, profundas e sólidas", Chirac criticou novamente o "caráter completamente excessivo da repressão" armada israelense ao país árabe.No plano da segurança, o presidente francês advertiu que a situação política "continua sendo frágil", e mostrou seu desejo que se apliquem "sem reservas" todas as resoluções da ONU sobre o Líbano, especialmente as que insistem sobre a necessidade que se reforce sua soberania.Neste sentido, e em alusão à milícia xiita libanesa do Hezbollah, Chirac considerou "normal que haja uma corrente que expresse politicamente o que pensa (...), mas o que é contestável é que se expresse pela força, com milícias armadas"."Não há um país que possa aceitar que uma parte de seu território seja controlada por milícias armadas", ressaltou.A França, que tem o comando até fevereiro da Força Interina das Nações Unidas para o Líbano (Finul), se dispõe em postar dois mil soldados no país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.