Chirac teme catástrofe humanitária no Iraque

O presidente francês, Jacques Chirac, afirmou esperar que a ação militar liderada pelos EUA contra o Iraque não provoque uma "catástrofe humanitária". No primeiro pronunciamento realizado após o início do ataque contra o Iraque, Chirac lamentou a ação, "tomada sem a aprovação das Nações Unidas". "Esperamos que tais operações sejam rápidas e durem o menor tempo possível, e que não produzam uma catástrofe humanitária", disse na TV. O presidente francês convocou uma reunião especial de seu governo para considerar os efeitos econômicos da guerra e discutir questões de segurança. Ele mencionou ainda a importância da "coesão nacional" neste momento.Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.