Choque de milícias deixa 21 mortos no Afeganistão

Milicianos leais a senhores da guerra rivais entraram em choque no oeste do Afeganistão neste sábado, provocando o envio de tanques às ruas da capital da província de Herat, no mais recente incidente a abalar a segurança do país a poucas semanas de importantes eleições gerais.De acordo com um comandante local, os choques resultaram na morte de 21 pessoas. O Exército dos Estados Unidos manifestou preocupação com relação à violência, mas não deu sinais de que poderia intervir.Os choques envolveram forças leais ao governador de Herat, Ismail Khan - um dos mais poderosos senhores da guerra do Afeganistão -, e rivais das regiões norte, leste e sul da província.No combate mais violento, o comandante Amanullah, de Shindand, 600 quilômetros a oeste de Cabul, disse que seus homens ocuparam uma base da era soviética em um ataque noturno. Quatorze soldados de Khan e sete de Amanullah morreram no choque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.