Choque entre Exército e rebeldes deixa 45 mortos em Darfur

Segundo o Exército de Libertação do Sudão, pelo menos 80 pessoas estão desaparecidas e muitos foram feridos

Efe e Reuters,

09 de outubro de 2007 | 11h03

Pelo menos 45 pessoas morreram, entre elas 40 civis e cinco soldados, na cidade sudanesa de Muhajiria, no oeste de Darfur, depois que tropas do Exército lançaram uma ofensiva aérea e terrestre contra esta área sob controle rebelde, denunciou nesta terça-feira, 9, o Exército de Libertação do Sudão (ELS). Saifeldin Saleh, porta-voz deste grupo rebelde, acusou as tropas sudanesas e as milícias "janjaweed", leais ao governo de Cartum, de cometer "um massacre na cidade, onde os cadáveres estão espalhados pelas ruas". "Até agora pelo menos 40 civis morreram, 80 estão desaparecidos e um grande número está ferido", disse o grupo em comunicado. O porta-voz apelou às Nações Unidas e à União Africana (UA) que intervenham imediatamente para conter "as práticas brutais do Exército sudanês, apoiado pela milícia 'janjaweed'". "O ELS pede que a comunidade internacional, especialmente a ONU e a UA, intervenham imediatamente e assumam a sua responsabilidade com a paz na região, que está em grave perigo", disse Saleh. O ELS é um dos dois principais grupos rebeldes que assinaram o acordo de paz no ano passado com o governo central para acabar com a violência em Darfur, onde mais de 200.000 pessoas morreram e mais de dois milhões tiveram que deixar suas casas.

Tudo o que sabemos sobre:
DarfurSudão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.