Choque entre facções deixa 30 mortos no Afeganistão

Pelo menos 32 pessoas morreram e 12 ficaram feridas durante os combates deste domingo entre dois grupos armados na região de Herat, no leste do Afeganistão, informaram nesta segunda-feira forças de segurança do país. O chefe da Polícia da província de Herat, o general Mohammed Ayub Salangi, disse à Efe que o confronto ocorreu no distrito de Shindand, quando grupos armados pertencentes às facções de dois senhores da guerra se envolveram em um duro tiroteio. "Segundo nossos relatórios, 32 pessoas morreram e ao menos 12 ficaram feridas nos choques", disse Ayub. O ataque ocorreu quando um comboio de milicianos leais ao comandante local Amanullah Khan sofreu uma emboscada organizada por forças do líder guerrilheiro Arbab Basir Khan. Na emboscada, morreram Amanullah e seu filho, que viajavam no mesmo carro. Tanto Amanullah como Basir controlavam amplas áreas da província de Herat e tinham sob seu comando um grande grupo de guerrilheiros, segundo Ayub. Nesta segunda, forças do Exército afegão e da Polícia tomaram a área e a situação está agora sob controle, acrescentou o chefe de Polícia, acrescentando que nos combates foram usadas armas leves e artilharia, e que não havia registro de vítimas entre os civis. O presidente afegão, Hamid Karzai, fez um chamado após sua oração do final do Ramadã pelo fim das hostilidades e o retorno da calma. "Espero que o chefes locais de Herat tomem as rédeas da situação e acabem com os enfrentamentos o mais rápido possível. Não queremos que nenhum cidadão inocente morra", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.