Choque entre trens deixa 271 feridos no metrô de Xangai

Acidente foi causado por pane na sinalização; o mesmo problema provocou uma colisão e deixou 40 mortos em julho

CLÁUDIA TREVISAN , CORRESPONDENTE / PEQUIM, O Estado de S.Paulo

28 Setembro 2011 | 03h03

Um choque entre dois trens no metrô de Xangai deixou 271 pessoas feridas ontem, 20 das quais em estado grave, e desencadeou uma onda de críticas ao governo em milhares de comentários publicados nos populares microblogs do país.

Os dois trens chocaram-se nas proximidades das estações do Jardim Yuyuan e Xintiandi, duas das mais populares atrações turísticas de Xangai. O acidente ocorreu cerca de 40 minutos depois de o sistema de sinalização ter entrado em pane e ter sido desligado. Nesse período, a orientação dos trens estava sendo feita manualmente por funcionários do metrô.

A maioria das 271 pessoas levadas a hospitais depois do acidente teve ferimentos leves e 180 haviam sido liberadas na noite de ontem. Sessenta e uma pessoas permaneciam internadas e outras 30 estavam em observação.

Há pouco mais de dois meses, 40 pessoas morreram no choque entre duas composições de uma linha de trem rápido. Nos dois casos, uma composição que estava parada foi atingida por outra que vinha em seguida, por falhas do sistema sinalização adotado pela mesma empresa. As duas linhas eram novas.

Na noite de ontem, havia quase 1 milhão de comentários sobre o acidente no Weibo do portal Sina, uma das versões locais do Twitter, bloqueado na China. "Não existe maneira segura para viajar na China atualmente. Eu acho que caminhar é o mais seguro", escreveu o internauta Longhua.

Centro financeiro da China, Xangai inaugurou sua primeira linha de metrô em 1995 e desde então construiu a maior rede do mundo, com 434 quilômetros de extensão, 11 linhas e 277 estações, nas quais circulam 5,16 milhões de pessoas por dia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.