Choques entre governo e militantes matam 14

Pelo menos 14 pessoas morreram e cerca de 30 ficaram feridas ontem, em Mogadíscio, durante os piores confrontos entre forças do governo somali e rebeldes islâmicos desde a saída das tropas etíopes da Somália, na semana passada. Centenas de moradores da região fugiram, com medo do aumento da violência. Além da forças do governo, militares da União Africana (UA) também participam dos combates contra grupos radicais, entre eles o Al-Shabab que, segundo o Departamento de Estado dos EUA, teria ligações com a Al-Qaeda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.