Chuck Norris lança campanha contra Obama

Herói de clássicos do cinema de pancadaria como Braddock, Comando Delta e Invasão USA, o mestre carateca Chuck Norris entrou de cabeça ontem na disputa eleitoral americana: não só declarou guerra à reeleição do presidente Barack Obama, como pediu a 30 milhões de evangélicos como ele que votem para impedir os EUA de "seguirem na direção do socialismo ou de algo muito pior".

WASHINGTON, O Estado de S.Paulo

04 de setembro de 2012 | 03h07

A mensagem foi passada em um vídeo no YouTube, que Norris gravou com a mulher, Gina. O apoio do astro é tradicionalmente disputado por líderes republicanos em época de eleição.

"Nosso grande país e a liberdade estão sob ataque", começa ele no vídeo, alertando que "tudo pode estar perdido para sempre, se não mudarmos de rumo". Norris cita o presidente Ronald Reagan e o filósofo moralista do século 18 Edmund Wilson ("Tudo que é preciso para o triunfo do mal é que os homens bons não façam nada").

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.