Chuva arrasta contêineres produtos químicos para rio na China

Acidente aconteceu no rio Songhuajiang, sub afluente do rio que faz fronteira com a Rússia

Efe,

29 de julho de 2010 | 04h37

PEQUIM - Os serviços de emergência da China encontraram mais de sete mil pequenos contêineres de produtos químicos que foram arrastados pelas chuvas torrenciais até o rio Songhuajiang, o maior do noroeste do país, informa nesta quinta-feira, 29, a imprensa local.

As autoridades da cidade de Jilin, na província nordeste com o mesmo nome, asseguraram que dos sete mil recipientes que chegaram ao rio Songhuajiang, três mil contêm 170 quilos de produtos químicos cada, enquanto os quatro mil restantes estavam vazios.

Até o momento, cerca de 400 contêineres foram tirados das águas, segundo fontes do governo local.

Alguns dos recipientes, de propriedade de uma planta química local, continham trimetil cloro silicato, um líquido incolor inflamável de cheiro muito forte, explicou o Departamento de comunicação do Comitê Municipal do Partido Comunista da China em Jilin.

Os especialistas explicaram que o produto químico, ao reagir com água, desprende ácido clorídrico, mas por enquanto não foram divulgadas informações detalhadas sobre a possibilidade de o rio ter sido poluído ou se os contêineres estavam fechados.

O rio Songhuajiang, de 1,9 mil quilômetros, é o sub afluente mais longo do rio Heilongjiang, na fronteira entre China e Rússia.

No último dia 16 de julho, uma explosão e o incêndio de dois oleodutos do porto Xingang, de Dalian, deixaram vazar 1.500 toneladas de petróleo ao mar.

Com isso, uma mancha que chegou a 430 quilômetros quadrados de superfície poluiu as águas do Mar Amarelo, no pior incidente do tipo registrado recentemente na China.

Tudo o que sabemos sobre:
Chuva, China, produtos químicos, rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.