Chuva de monção mata mais de 140 pessoas na Índia

Enchentes causadas por fortes chuvas de monção atingiram o oeste e o sul da Índia nesta terça-feira. Nos últimos dias, mais de 140 pessoas morreram em conseqüência deste fenômeno meteorológico, que atingiu principalmente as regiões sul e noroeste do país e deixou cerca de 650 mil pessoas desabrigadas, segundo informaram autoridades locais. Desde o início do ano, ao menos 521 pessoas já morreram vítimas das enchentes e deslizamentos provocados pelas chuvas.O Estado mais afetado até agora é o de Gujarat, no noroeste do país. Cerca de 190 mil habitantes tiveram que ser deslocados de diferentes regiões, a maioria da cidade de Surat, que foi alagada devido ao transbordamento do rio Tapti.Entre as vítimas dos últimos dias, 97 eram do estado de Maharashtra, no noroeste da Índia, de acordo com o diretor geral do estado, Manisha Mhaiskar. Pelo menos 45 dessas mortes aconteceram depois que o Rio Godavari transbordou. Algumas localidades continuam inundadas, informou o Ministro da Defesa, através de um comunicado. A situação em duas cidades de Maharashtra, Hingoli e Nanded, está tão ruim que quase todas "os resgates tiveram que ser feitos por helicóptero, já que as correntes são tão fortes que os barcos não conseguem alcançar as pessoas", revelou Mhaiskar. "No ano passado, gastamos muito dinheiro para refazer nossa casa, e agora ela está cheia de água, água vinda da rua", lamentou Sushma Swami, um dos residentes do município de Dhapoli, localizado a 145 quilômetros de distância ao sul de Mumbai (antiga Bombaim), a capital de Maharashtra. Em Mumbai, aproximadamente 70 pessoas morreram e 26 mil tiveram que ser deslocadas de suas casas.As chuvas de monção mataram pelo menos 521 pessoas na Índia este ano, algumas afogadas nas inundações, outras soterradas em suas próprias casas ou então eletrocutadas. Muitas cidades, no entanto, não contaram o número exato de vítimas, portanto estima-se que o total de mortos deve ser bem superior ao resultado obtido até agora. O centro do país também foi bastante afetado pelas chuvas. No estado de Chattisgarh, oito pessoas morreram e pelo menos 100 estão desaparecidas. Em Andhra Pradesh, no sul, as chuvas dos últimos cinco dias causaram a morte de 94 pessoas e o Governo regional pediu ao primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, que declare a situação de "calamidade nacional". As chuvas da monção, característica climática da Índia, comumente provocam graves inundações no país entre os meses de julho e setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.