Chuva e deslizamento matam 550 e isolam 65 mil na Índia

Antecipação da monção atingiu norte do país durante peregrinação, causando inundações e soterramentos

NOVA DÉLHI, O Estado de S.Paulo

22 Junho 2013 | 02h06

Inundações e deslizamentos de terra já deixaram 556 mortos no norte da Índia desde o fim de semana, afirmou ontem o líder do governo do Estado indiano de Uttarakhand. As chuvas de monção chegaram mais fortes e com duas semanas de antecipação à região, pegando moradores e autoridades desprevenidos. Cerca de 14 mil pessoas estão desaparecidas e 65 mil ficaram isoladas quando estradas e ferrovias foram bloqueadas.

O governo indiano enviou 10 mil soldados para auxiliar no trabalho de resgate. Milhares de peregrinos sikhs e hindus passavam pelas montanhas da região quando começaram as chuvas. Ontem, helicópteros levaram cargas de mantimentos e itens básicos de socorro para as pessoas atingidas.

Aviões foram deslocados para transferir os moradores isolados e cerca de 34 mil já foram retirados da área. "A prioridade é remover as pessoas e levar suprimentos de emergência para os que não puderem sair", afirmou o chefe da missão militar, general Anil Chait.

O ministro da Agricultura, Harak Singh, afirmou que "centros de peregrinação religiosa viraram cemitérios" com os corpos dos fiéis soterrados pela lama. "A região precisará de pelo menos 5 anos para se recuperar", disse. / AFP e NYT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.