Chuva mata 70 e desabriga 8.400 na África do Sul

As enchentes provocadas por chuvas torrenciais na África do Sul já mataram 70 pessoas e deixaram 8.400 desabrigadas, de acordo com informações do governo do país africano. Depois de consultar especialistas, o governo da África do Sul decidiu decretar estado de emergência para aumentar a coordenação das intervenções governamentais e concentrar as comunicações em relação ao desastre, de acordo com a porta voz do governo, Vuyelwa Qinga.

AE, Agência Estado

22 de janeiro de 2011 | 16h08

As famílias desabrigadas estão atualmente vivendo em barracões comunitários ou tendas e estão recebendo comida. O ministro da Governança Cooperativa e Assuntos Tradicionais da África do Sul, Sicelo Shiceka, disse que os prejuízos com as enchentes estão estimados em US$ 51 milhões até o momento, com os dados de algumas províncias ainda não computados.

Em Moçambique, dez pessoas morreram em decorrência das enchentes com mais de 10 mil sendo retidas de suas casas. Botswana, Namíbia, Zâmbia e Zimbábue também foram afetadas pelas chuvas fortes. Embora ainda não haja registros de maiores incidentes nestes países, as pessoas que vivem em áreas mais baixas já foram avisadas para deixarem suas casas. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
África do Sulchuvamortesdesabrigados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.