Chuva torrencial fecha bolsa e embaixadas em Manila

As chuvas torrenciais paralisaram a capital das Filipinas nesta segunda-feira. Além do trânsito, muitas pessoas que vivem em regiões montanhosas e litorâneas tiveram que recorrer a albergues de emergência.

AE, Agência Estado

19 de agosto de 2013 | 04h53

A bolsa de valores e diversas embaixadas permaneceram fechadas enquanto a agência meteorológica apontou que a região de Manila estava em estado de alerta após a chuva, acentuada pela tempestade tropical Trami. Escolas, escritórios e tribunais também não abriram suas portas.

Segundo a agência nacional de desastres, duas pessoas morreram. Ainda não há um número oficial de feridos.

Os meteorologistas preveem que a chuva se converterá em tufão com ventos de até 120 quilômetros por hora e passará ao sul da ilha de Okinawa, no Japão nesta quarta-feira. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
filipinaschuvasbolsa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.