Chuvas continuam na Austrália, e inundações seguem para o sul do país

Segundo as autoridades, as perdas econômicas já são de US$ 5 bilhões

Efe,

06 de janeiro de 2011 | 04h18

O nordeste da Austrália, que vem sofrendo com as inundações nas últimas semanas, voltou a ser atingido pelas chuvas na noite de quarta-feira, 5, enquanto os meteorologistas advertiram nesta quinta, 6, que as precipitações irão aumentar de intensidade e durar até o fim de semana.

No estado de Queensland, os 70 mil habitantes da cidade de Rockhampton seguem torcendo para que o nível do rio Fitzroy não alcance os 9,4 metros.

Até o momento, as inundações já deixaram dez mortos. O aeroporto da cidade está fechado, assim como o acesso por ferrovia. Há, no entanto, uma estrada aberta, pela qual entram caminhões com mantimentos.

O prefeito de Rockhampton, Brad Carter, indicou que os trabalhos de reconstrução vão durar pelo menos um ano.

St. George e outros povoados próximos também esperam que o rio Ballone chegue a seu nível máximo, mas acreditam que se isso acontecer nos próximos dias serão danificadas menos casas que o previsto anteriormente.

Enquanto isso, as inundações se deslocam para o sul australiano, rumo ao estado de Nova Gales do Sul, que já sofreu com enchentes no mês passado.

As enchentes atingiram 40 municípios de Queensland, onde há 1.200 casas inundadas e outras 10.700 danificadas, além de quatro moradores evacuados.

Tudo o que sabemos sobre:
InundaçõesChuvasAustrália

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.