Chuvas deixam 20 mortos e 340 mil desabrigados na Indonésia

Pelo menos 20 pessoas morreram e cerca de 340 mil estão desabrigadas, por causa das inundações que atingiram a capital da Indonésia, Jacarta. Depois de três dias de chuvas torrenciais, vários rios transbordaram e cobriram casas e lojas com até três metros de água e lama. De acordo com as autoridades, a capital, de 9 milhões de moradores, está no mais alto estado de alerta depois das piores chuvas dos últimos cinco anos. Meteorologistas alertam que os temporais podem continuar por mais uma semana. Como as precipitações mais fortes agora acontecem na região montanhosa ao sul da capital, são esperadas novas enchentes nos próximos dias.As inundações provocaram apagões e cortes nos serviços de telefone e no fornecimento de água em várias partes de Jacarta. As equipes médicas e de resgate foram obrigadas a usar botes e balsas improvisadas para auxiliar pessoas isoladas pelas águas. AbrigosGrande parte dos desabrigados está sendo abrigada em escolas e mesquitas, enquanto outros se recusam a deixar as suas casas, parcialmente inundadas. "Eu poderia ficar no segundo andar da minha casa, mas não tenho comida, luz ou água limpa. E não posso dar descarga", afirmou uma moradora de Jacarta à agência de notícias AFP. O policiamento da cidade foi reforçado por 7 mil homens que auxiliam no resgate dos desabrigados, segundo a AFP.A agência disse ainda que a polícia construiu mais de 200 balsas improvisadas para suprir a falta de botes de borracha para operações de resgate.Como a água das enchentes é muito poluída, e a cidade recentemente viveu um surto de dengue, teme-se que a doença contamine ainda mais gente, de acordo com a correspondente da BBC na capital indonésia, Rebecca Henschke. Segundo Henschke, o governo da Indonésia culpou a falta de planejamento urbano pela tragédia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.