Chuvas deixam 34 mortos e 28 desaparecidos na China

Enchentes e deslizamentos de terra fizeram 12,4 mil deixarem suas casas

Efe,

25 de julho de 2010 | 02h43

PEQUIM - Pelo menos 34 pessoas morreram, 28 desapareceram e 12,4 mil tiveram de deixar suas casas entre sexta-feira e sábado por causa das enchentes e deslizamentos de terra provocados pelas chuvas torrenciais que atingem a China, informa neste domingo a agência de notícias oficial Xinhua.

 

Esses fatos elevam portanto o número de mortos e desaparecidos em consequência das chuvas que anualmente castigam a China nesta época do ano. Na sexta-feira, os dados oficiais registravam 742 mortos e 367 desaparecidos.

 

As províncias de Sichuan, Shaanxi, Hubei, Henan e Gansu foram as mais castigadas pelas chuvas nos dois últimos dias. Em Sichuan, quatro pessoas morreram, 16 desapareceram e 3,1 mil foram evacuadas ao longo deste sábado, por causa da enchente provocada por uma chuva torrencial que não cessou durante dez horas.

 

A província de Gansu também viveu uma catástrofe na madrugada do sábado (horário local), quando 15 funcionários que trabalhavam na drenagem de um rio foram surpreendidos por uma barragem de 3 mil metros cúbicos de pedras e barro que caiu, matando 13 deles.

 

Neste sábado, outro incidente atingiu a província de Shaanxi, onde 9,3 mil pessoas foram evacuadas depois que um rio transbordou. Shaanxi é uma das províncias mais castigadas pelas chuvas, onde desde 14 de julho 100 pessoas morreram e 149 desapareceram.

 

Na sexta-feira, as enchentes e deslizamentos de terra deixaram 13 mortos e dez desaparecidos na província de Hubei. Em Henan, quatro pessoas morreram e duas desapareceram entre sexta e sábado.

 

Segundo o Centro Nacional de Meteorologia, as chuvas torrenciais continuarão neste domingo no centro e no sudoeste do país. A China enfrenta todo ano, entre junho e setembro, um período bastante chuvoso no centro e no sul do país. Este é o ano com mais tragédias desde 1998, quando morreram milhares de pessoas.

 

O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, pediu neste sábado às autoridades provinciais e locais para que se preparem para "mais enchentes severas e desastres".

Tudo o que sabemos sobre:
Chinachuvasclima

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.