Chuvas deixam pelo menos 27 mortos e 6 desaparecidos na China

O município de Chongqing, no centro do país, é uma das zonas mais afetadas

Efe,

10 de julho de 2010 | 01h43

Pelo menos 27 pessoas morreram, seis estão desaparecidas e dezenas de milhares tiveram que ser evacuadas devido às inundações e deslizamentos de terra no sul da China, ocorridos neste sábado, 10, informou a agência oficial "Xinhua".

 

Oito pessoas morreram e 27 mil tiveram que ser evacuadas, segundo as autoridades locais.

Os níveis da maioria dos rios da localidade, na qual se encontra parte da Represa das Três Gargantas, alcançaram o limite de alarme, segundo a "Xinhua".

 

O mau tempo também causou grandes perdas na província sulina de Hunan, onde outras oito pessoas faleceram, 107 mil foram evacuadas e 2,06 milhões de habitantes foram afetados pelas inundações e chuvas torrenciais.

 

Na vizinha Hubei, sete pessoas morreram, além de outras duas na província sudeste de Zhejiang, acrescentaram as informações.

 

Os deslizamentos de terra danificaram numerosas estradas e vias férreas, e causaram o descarrilamento de pelo menos um trem, em acidente que não deixou vítimas.

 

As inundações são frequentes na China nos meses chuvosos, especialmente no sul do país. Esse ano está sendo ainda mais trágico que os anteriores. Só em junho houve 260 mortes e 211 desaparecidos, segundo números do Ministério de Assuntos Civis.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.