Reuters
Reuters

Chuvas e inundações matam 186 na China

Centro Meteorológico emite alerta laranja em razão de novas precipitações e da chegada do primeiro tufão da temporada

O Estado de S.Paulo

04 de julho de 2016 | 21h35

PEQUIM - A temporada de chuvas na China causou até o momento 186 mortos, enquanto 33 milhões de pessoas foram afetadas pelas inundações, informou o centro chinês de controle de inundações, citado nesta segunda-feira pela rede de televisão oficial CCTV.

O Centro Meteorológico Nacional emitiu nesta segunda-feira um alerta laranja (o segundo de maior gravidade) em razão do risco de novas precipitações intensas nas regiões leste e sul do país, prevendo que esta semana chegará à costa oriental o primeiro tufão da temporada.

O centro de controle de inundações também afirmou que 45 pessoas desapareceram desde que começou a temporada de chuvas, 56 mil casas desmoronaram e que 1,5 milhão de pessoas foram retiradas.

O órgão estimou as perdas econômicas derivadas diretamente das chuvas em 50,6 bilhões de iuanes (US$ 7,7 bilhões).

A apuração de vítimas do centro de controle de inundações, em todo caso, exclui às do tornado e as tempestades que assolaram no dia 23 de junho a província chinesa de Jiangsu e causaram mais de cem mortes.

Além disso, o Centro Meteorológico advertiu que até quarta-feira são esperadas novas chuvas intensas que podem chegar a atingir os 200 milímetros em algumas regiões, enquanto o país se prepara para receber nesta sexta-feira o primeiro tufão do ano.

A autoridade meteorológica chinesa avisou que, como consequência das contínuas precipitações, se prevê que o volume dos principais rios do país continue subindo entre os próximos três e cinco dias. / EFE

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
China

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.