Chuvas enchem represa chinesa de Três Gargantas

A água acumulada no reservatório atingiu os 147,3 metros de altura

Efe,

19 de julho de 2010 | 03h39

A hidrelétrica chinesa de Três Gargantas enfrenta a maior quantidade de água acumulada na represa desde 1998 por causa das chuvas torrenciais que caem na China.

A imprensa local divulgou nesta segunda-feira,10, a advertência feita pelo Comitê de Recursos Hídricos do rio Yang Tsé. Segundo esse alerta, o nível da represa atingiria nesta semana um pico de 70 mil metros cúbicos por segundo.

Até o momento, o recorde era do ano de 1998, com 50 mil metros cúbicos por segundo, em uma temporada de chuvas abundantes que deixaram 4.150 mortos no centro e no sul do país e obrigou mais de 18 milhões de pessoas a deixarem suas casas.

Segundo os prognósticos oficiais, as chuvas torrenciais estão aumentando o nível de água: dos 53 mil metros cúbicos por segundo deste domingo, 18, passando pelos 66 mil previstos para esta segunda-feira e até os 70 mil previstos para quinta-feira.

"A situação é grave nos cursos altos e médios do rio Yang Tsé", reconheceu o vice-ministro de Recursos Hídricos chinês, Liu Ning, em comunicado publicado no site do Ministério.

A água acumulada no reservatório atingiu no fim de semana os 147,3 metros de altura. Por isso, a direção da represa abriu ao máximo as comportas para evacuar a um ritmo de 34 mil metros cúbicos por segundo, em uma tentativa de dar espaço ao novo fluxo de água.

A represa tem capacidade para armazenar 22 bilhões de metros cúbicos de água do Yang Tsé, mas as contínuas precipitações desde princípios de julho elevaram o nível de todos os afluentes do rio até níveis inesperados.

Com estes dados, estima-se que o nível das águas na represa da hidrelétrica de Três Gargantas, a maior do mundo, alcance o pico de 175 metros de altura, uma quantidade à qual nunca antes havia chegado.

As autoridades chinesas afirmaram que a represa é totalmente segura, mas entre os especialistas começaram a aparecer vozes discordantes.

Tudo o que sabemos sobre:
Chuvas, Enchente, China

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.