Chuvas fazem centenas de vítimas na Ásia e Leste Europeu

As chuvas seguem fazendo vítimas na Ásia e no leste europeu. Na China, enchentes, deslizamentos, tornados e tempestades mataram pelo menos 349 pessoas no mês passado, e a meteorologia prevê chuvas por pelo menos mais dez dias, informa um comunicado de uma agência governamental. Noventa e nove pessoas continuam desaparecidas e os prejuízos são estimados em US$ 2,5 bilhões, disse na segunda-feira a agência oficial de notícias Xinhua.Todos os anos a China sofre com as chuvas de verão. O impacto das enchentes, no entanto, agravou-se com o desmatamento. Grandes cidades contam com a proteção de diques, mas nos pequenos vilarejos, especialmente nas encostas de montanhas, os habitantes estão muito mais vulneráveis.Já na Índia, a capital financeira do país, Bombaim, está virtualmente parada nesta terça-feira, atingida por fortes chuvas que inundaram grande parte de sua área e provocaram a morte de pelo menos sete pessoas. As vítimas morreram afogadas, eletrocutadas ou atingidas por desabamentos. Nas últimas cinco semanas, em todo o país, o número de mortos pelas chuvas chega a 230.No Paquistão, a região noroeste é a mais castigada pela atual temporada de chuvas. O número de mortos na área chegou a 17, depois que mais corpos foram encontrados nos escombros de três casas destruídas pelo rompimento de um canal.Em meio à tragédia, as equipes de resgate conseguiram salvar um garoto de três anos que ficou mais de oito horas soterrado no distrito de Swat, a 190 quilômetros de Islamabad, a capital do país. O menino passa bem, segundo autoridades locais.No Usbequistão, as chuvas provocaram um deslizamento de terras que matou sete pessoas no leste do país. O deslizamento ocorreu nas montanhas do distrito de Bostandyk e atingiu um grupo de pessoas que faziam um piquenique. Segundo as autoridades, o grupo teria ignorado os alertas de perigo na área.Na Turquia, autoridades encontraram nesta terça quatro corpos em uma área inundada. Com isso, chega a nove o número de vítimas fatais causadas pela atual temporada de chuvas no país. Segundo a mídia local, há milhares de casas sob as águas.No leste europeu, Bulgária, Romênia e Ucrânia estão entre os países atingidos por chuvas torrenciais. Dezenas de vilarejos foram cobertos pelas águas e há pelo menos 22 registros de vítimas fatais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.