AP Photo/Rajesh Kumar Singh
AP Photo/Rajesh Kumar Singh

Chuvas fortes na Índia deixam 21 mortos e ao menos 15 mil deslocados

Estado mais prejudicado foi o de Madhya Pradesh, que teve cerca de 50% de seu território afetado pelas inundações; tempestades no Vietnã matam 7 pessoas e inundam 1.511 casas

O Estado de S.Paulo

22 Agosto 2016 | 09h34

NOVA DÉLHI -  Pelo menos 21 pessoas morreram e mais de 15 mil foram deslocadas em vários Estados do norte da Índia como consequência das fortes precipitações registradas durante o fim de semana, informaram nesta segunda-feira, 22, diferentes fontes oficiais.

O Estado mais prejudicado foi o de Madhya Pradesh, que teve cerca de 50% de seu território afetado pelas inundações, causando danos a imóveis, cultivos e estradas, indicou o diretor-geral da Polícia, M.S. Gupta. Ele acrescentou que, de acordo com os últimos dados, 17 pessoas morreram no Estado desde sexta-feira.

Além disso, o policial explicou que mais de 6 mil foram deslocados e que 4 mil ainda estão em operações de resgate em razão da situação "precária e de risco" na qual se encontravam. 

Às vítimas de Madhya Pradesh é preciso somar os de Bihar, onde ocorreram três mortes no sábado, segundo a Autoridade Nacional de Gestão de Desastres, que também confirmou um morto em Uttar Pradesh, segundo veículos de imprensa locais.

Por sua vez, um porta-voz da Força Nacional de Resposta a Desastres (NDRF) confirmou que em Bihar foram deslocadas 6.994 pessoas, sendo 875, em Uttar Pradesh e 1.499, em Assam. No Rajastão, noroeste do país, cerca de 500 tiveram que deixar suas casas.

As inundações são frequentes na Índia durante a época da monção, entre junho e setembro. Mais de 500 pessoas morreram em todo o país desde o início deste período em 2016.

Vietnã. Ao menos 7 pessoas morreram, 8 ficaram feridas e 1.511 casas ficaram inundadas pelas precipitações que a tempestade Dianmu levou à região setentrional do Vietnã, informou a imprensa local.

O temporal, que entrou no país na sexta-feira, também deixou dois desaparecidos nas províncias de Bac Giang e Lao Cai, em razão das enchentes, informou o jornal Tuoi Tre.

A catástrofe derrubou 14 pontes, fechou estradas e forçou a interrupção de fornecimento de energia elétrica em grande parte do território setentrional do Vietnã, além de danificar 10 mil hectares de cultivos, principalmente de arroz.

A estação dos tufões no Vietnã começa em maio e termina em outubro nas regiões do centro e do norte, enquanto no sul oscila entre novembro e abril. / EFE

Mais conteúdo sobre:
ChuvaTempestadeÍndiaVietnã

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.