Chuvas já causaram 50 mortes na China

Fenômeno destruiu milhares de casas; mais de 900 mil hectares de cultivo foram prejudicados

Efe,

13 de julho de 2010 | 05h45

PEQUIM - As chuvas torrenciais que castigam o centro e o sul da China já causaram 50 mortes e deixaram mais 50 pessoas desaparecidas, enquanto as previsões meteorológicos indicam inundações nos próximos dias, informa nesta terça-feira, 13, a imprensa local.

As províncias mais afetadas são Guizhou, Sichuan, Hubei, Jiangsu, Zhejiang e Anhui, e são esperadas também fortes chuvas no município de Chongqing, anunciou a Administração de Meteorologia da China, onde fica a represa das Três Gargantas.

Desde o último dia 8, as chuvas prejudicaram mais de 18,3 milhões de pessoas em 10 províncias e localidades.

Além disso, as inundações destroçaram 39 mil casas, provocaram a evacuação de 755 mil pessoas e 974 mil hectares de cultivo foram danificados, com perdas diretas de aproximadamente US$ 1,57 bilhões.

O Ministério de Assuntos Civis já enviou milhares de tendas de campanha às zonas mais afetadas.

As inundações são frequentes na China nos meses chuvosos, especialmente no sul do país, mas neste ano estão trazendo mais problemas que em anos anteriores. Só em junho houve 260 mortes e 211 desaparecimentos, segundo números do Ministério de Assuntos Civis.

Tudo o que sabemos sobre:
Chuvas, tragédia, China, morte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.