Chuvas na Etiópia deixam 120 mortos

Pelo menos 120 pessoas morreram e cerca de 100 mil estão desabrigadas em conseqüência das chuvas torrenciais que caem sobre a Etiópia desde meados de abril, após anos seguidos de seca - o que coloca 11 milhões de pessoas em risco de vida, por falta de alimentos. Foi o que informaram hoje fontes do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), segundo as quais grande parte das mortes se deve a enfermidades e a ataques de crocodilos. A situação é dramática também no vizinho Quênia, onde 50 pessoas morreram e milhares ficaram sem teto. A capital queniana, Nairóbi, está sem água desde 4 de maio passado, e o restabelecimento da distribuição, que estava marcado para esta sexta-feira, será adiado, devido a danos numa represa. Também na Somália, outro país da região, as chuvas estão causando graves danos, deixando milhares de pessoas ao desabrigo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.