Chuvas na Europa já registram 41 mortes

As chuvas que devastaram a região sul da Rússia e outras partes da Europa já registram um saldo de 41 mortes, a maioria na costa russa do Mar Negro. Segundo o governador da região de Krasnodar (no Mar Negro), Alexander Tkachev, o prejuízo material provocado pelas enchentes supera um bilhão de rublos - ou US$ 32 milhões. Ele disse também que o número oficial de mortos em sua região subiu para 34, dos 21 apurados na contagem anterior. De acordo com a porta-voz do Ministério das Situações Emergenciais, Marina Ryklina, 16 das vítimas fatais pela chuva na Rússia foram encontradas na vila de Shirokaya Balka, próxima à cidade portuária de Novorossiisk, onde grupos de resgate conseguiram resgatar duas pessoas com vida de escombros. A região de Novorossiisk, tomada por áreas de acampamentos e balneários, é um local de férias muito popular na Rússia. Hoje, 1,5 mil crianças foram retiradas de colônias de férias e milhares de pessoas tiveram de abandonar suas casas na região. Na República Checa, onde duas pessoas já morreram devido à chuva, uma jovem de 19 anos desapareceu nas águas depois que a balsa em que seguia virou devido à força das águas. As autoridades checas buscam também o corpo de um homem que teve o carro foi levado pela correnteza. Na Áustria, voluntários e bombeiros lutavam hoje para chegar aos povoados inundados. As fortes chuvas afetam também a Romênia - onde um homem de 62 anos e um menino, de 8, morreram pelas inundações -, a Bulgária - onde duas pessoas morreram atingidas por raios -, a Itália e a Inglaterra.

Agencia Estado,

09 Agosto 2002 | 17h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.