AP
AP

Chuvas na Índia deixam mais de mil mortos

Exército tenta resgatar mais de 10 mil pessoas que não conseguem deixar local onde estão

Agência Estado

24 de junho de 2013 | 09h15

JOSHIMATH - Soldados indianos recuperam mais corpos na medida em que realizam buscas em vilas destruídas por deslizamentos de terra e enchentes de monção no Estado de Uttarakhand, norte do país, elevando o número de mortos para mais de mil, informou o ministro do Interior, Sushikumar Shinde, nesta segunda-feira, 24.

O Exército suspendeu as operações de resgate depois que a visibilidade foi reduzida pelas condições climáticas na área de montanha. Tropas militares tentam resgatar mais de 10 mil pessoas que não conseguem deixar o local onde estão, muitas das quais estão na cidade de Badrinath, onde fica um famoso templo.

Dois deslizamentos de terra na manhã desta segunda-feira bloquearam estradas que haviam sido liberadas por soldados alguns dias atrás. "Estamos apenas esperando que o tempo abra e a visibilidade melhore antes de a aeronave decolar", disse o oficial da Força Aérea R.S. Brar em Dehradun, capital de Uttarakhand.

Meteorologistas preveem mais chuvas fortes em Uttarakhand nos próximos dias. O ministro do Interior disse aos jornalistas que o número de mortos vai superar os dados fornecidos pelo governo de Uttarakhand, segundo os quais mil pessoas morreram.

As fortes chuvas, sem precedentes, provocaram deslizamentos de terra e enchentes no rio Gangues na semana passada, destruindo milhares de casas e estradas e interrompendo a comunicação em grandes partes de Uttarakhand.

O Estado é um popular destino de férias para turistas que querem escapar do forte calor das planícies, além de local de peregrinação religiosa a quatro templos localizados da cadeia de montanhas Garhwal, no Himalaia. A maior parte das pessoas que não consegue sair de Uttarakhand é de peregrinos hindus que visitam os templos.

Os turistas costumam retornar antes do início das chuvas de monção, em julho. Mas neste ano, as chuvas antecipadas pegaram milhares de turistas, peregrinos e moradores locais de surpresa.

Outras 20 pessoas morreram em razão das enchentes no Estado de Uttar Pradesh. Na fronteira com o Nepal, o ministro do Interior informou que pelo menos 39 perderam suas vidas e outras 20 estão desaparecidas após deslizamentos de terra e enchentes.

As enchentes ocorrem anualmente na Índia, país que depende das monções para sustentar sua agricultura, mas as fortes chuvas também causam perdas financeiras e de vidas./ AP

Mais conteúdo sobre:
Índiaenchentesdeslizamentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.