Cia diz que França vendeu armamentos a Israel

A França não está nada entusiasmada para apoiar a cruzada de George W. Bush contra o Iraque. O próprio Chirac aconselhou a moderação. Com isso, os Estados Unidos não estão muito contentes. E de repente, a Cia publica um relatório explicando que a França forneceu armamentos ao Iraque. Ela vendeu especificamente aviões Mirage FI-EQ, que não são uma arma leve. Além disso, os iraquianos adulteraram esses notáveis aparelhos: eles os tornaram "munidos", o que aumenta seu raio de ação e lhes permite transportar armamentos pesados, tais como o míssil Exocet, muito eficaz mo combate marítimo. Isso não é tudo: Bagdá adaptou recipientes com capacidade de 2200 litros sob as fuselagens ou sob as asas. E esses reservatórios podem conter recipientes arremessáveis, cheios de produtos terríveis, como glicerol ou antraz B. Por outro lado, o relatório da CIA não deixa claro se esses aviões Mirage ainda são operacionais, depois das inspeções da Organização das Nações Unidas (ONU) entre 1991 e 1998. Observemos que dos 120 Mirage cedidos pela França, não restam mais que 25 em condições de voar, e os outros foram transformados em reservas de peças. Os franceses não negam esses fatos. Simplesmente salientam que os 120 aparelhos foram cedidos ao Iraque na década de 1980, numa época em que o Iraque não era ameaçador. Naquela época, o Iraque e a França eram muito próximos, a ponto de Paris ter vendido ao Iraque aviões militares, devido à guerra que o Iraque iniciava com o Irã. Os franceses não se sentem nada culpados. E contra-atacam. Ressaltam que os americanos, principais vendedores de armamentos do planeta não têm vergonha de vender continuamente seus produtos para qualquer um. Em alguns casos, armas americanas foram vendidas a países ou a organizações nada inocentes. Exemplo: os Estados Unidos muniram, no Kosovo, as organizações de resistência antisérvios de domínio "maoísta", que não morriam de amores pelos Estados Unidos. O caso mais impressionante continua a ser o do Afeganistão, porque foram os americanos que colocaram de pé o regime dos Taleban, com a ajuda do Paquistão, esse regime Taleban que se tornou a base das organizações Al-Qaeda. É o que se diz, hoje, em Paris. É dito em voz baixa. Não se insiste. Mas enfim...

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.