CIA põe fim às prisões secretas

O diretor da Agência Central de Inteligência (CIA), Leon Panetta, disse ontem que não existirão mais prisões secretas. Ele também anunciou, em um comunicado, que não serão mais usados agentes terceirizados para conduzir interrogatórios. A CIA nunca revelou a localização das prisões no exterior, mas funcionários de inteligência, dados de aviação e reportagens dizem que elas estavam no Afeganistão, Tailândia, Polônia, Romênia e Jordânia, entre outros países. Em sua primeira semana na presidência, Barack Obama baniu as técnicas de interrogatório coercitivas e ordenou o fim do programa de detenção da CIA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.