CIA teria sido responsável pelo ataque do Iêmen

A morte de seis supostos membros da rede terrorista Al-Qaeda, incluindo o chefe da organização no país, Abu Ali, na noite do último domingo, em Iêmen, foi obra da CIA, informaram várias emissoras de TVs dos Estados Unidos, na noite desta segunda-feira. Segundo as emissoras, o ataque com um míssil disparado contra um carro onde estavam as vítimas foi o primeiro das forças americanas contra a Al-Qaeda fora do Afeganistão desde o início da guerra contra o terror, em setembro de 2001. A CIA localizou Ali no Iêmen depois de informações conseguidas através de satélites. Segundo a rede de TV NBC, o míssil acertou o alvo na província de Marib, a 160 km de Sanaa, a capital do país. Outras emissoras disseram que só foi possível identificar o corpo de Ali após encontrarem uma marca na perna do suposto terrorista. Já a rede ABC afirmou que dois mísseis foram lançados por um avião sem piloto. A CIA não quis comentar as afirmações. Ali Qaed Sunian Al-Harthi, conhecido como Abu Ali, é acusado de ser um dos organizadores do atentado ao destróier norte-americano USS Cole, que estava atracado no porto de Aden, no Iêmen, em outubro de 2000, no qual morreram 17 marinheiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.