CIA usa Viagra para obter colaboração de chefes afegãos

Agente secreto usou pílulas para ganhar favores de chefe idoso e casado com quatro mulheres jovens

EFE,

26 de dezembro de 2008 | 11h42

IA usa diversos incentivos para obter a colaboração de chefes tribais afegãos na luta contra o Taleban, incluindo a distribuição de pílulas de Viagra, informa o jornal The Washington Post.   O jornal indicou que seus informantes, funcionários dos serviços de inteligência não identificados, explicaram que os agentes da CIA "usaram vários serviços pessoais para ganhar o favor dos chefes e caudilhos guerreiros, cujas lealdades mudam notoriamente".   O artigo descreve o caso de "um chefe afegão que parecia muito mais velho que seus 60 anos, cujo rosto barbudo mostrava os sulcos de um homem cheio de obrigações como patriarca tribal e esposo de quatro mulheres mais jovens".   "Seu visitante, um agente da CIA, viu uma oportunidade e buscou em sua mochila um pequeno presente", acrescentou o artigo. "Quatro pílulas azuis. Viagra".   "Tome uma destas. Ficará encantado", disse o agente ao chefe tribal, segundo o jornal. "O agente que descreveu o encontro retornou quatro dias depois e teve uma recepção entusiasmada", continuou. "O chefe, sorridente, ofereceu muitas informações sobre os movimentos e rotas de abastecimento dos talebans, e pediu mais pílulas".   Entre outros presentes que a CIA distribui em troca de informação - segundo o jornal - estão canivetes, remédios, instrumentos cirúrgicos, brinquedos e objetos escolares, extrações de dentes e vistos para viagens.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.