AP
AP

Ciclone deixa mais de 500 mil desabrigados na Ásia

Aila matou 264 pessoas ao atingir Índia e Bangladesh; autoridades temem surto de doenças contagiosas

Associated Press e Reuters,

29 de maio de 2009 | 12h28

Centenas de milhares de pessoas foram obrigadas a trocar suas casas por abrigos do governo no leste da Índia e em Bangladesh depois da passagem do ciclone Aila pelo sul da Ásia. Apenas na Índia, o ciclone deixou meio milhão de desabrigados, disse B. C. Patra, um alto funcionário da defesa civil de Bengala Ocidental, Estado indiano mais afetado. O ciclone, que passou pela região na segunda-feira, matou 264 pessoas nos dois países.

Em Bangladesh, as autoridades locais pararam de divulgar o número de desabrigados, mas nesta sexta milhares de pessoas continuavam nos abrigos do governo. Autoridades locais advertem para o crescente risco do surgimento de surtos de doenças contagiosas. O Aila matou 147 pessoas em Bangladesh e 117 na Índia, segundo informações oficiais, mas há o temor de que o número de vítimas seja ainda maior.

 

O ciclone atingiu a costa de Bangladesh e o leste da Índia na segunda-feira, provocando um maremoto e inundações que contribuíram para a destruição de centenas de milhares de casas. Também houve grandes danos a arrozais e outros cultivos. As autoridades dizem ainda estar avaliando os prejuízos.

Tudo o que sabemos sobre:
ÍndiacicloneAiladesabrigados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.