Ciclone ´George´ mata pelo menos três pessoas na Austrália

Pelo menos três pessoas morreram e cerca de 30 edifícios foram destruídos na Austrália Ocidental pela passagem do ciclone "George", de categoria 4 numa escala de 1 a 5, informou o Serviço de Emergência do estado nesta sexta-feira, 9.As equipes de ajuda ainda tentam chegar às áreas devastadas, principalmente à mina de Wodgina, cerca de 100 quilômetros ao sul de Port Hedland. Os ventos de mais de 270 km/h impedem o acesso por helicóptero.O ciclone destruiu pelo menos 30 edifícios e provocou grandes danos no campo da construção ferroviária Fortescue Metals Group, outra área de difícil acesso.Os trabalhadores da mina e do campo ferroviário vivem em casas móveis e podem ter sofrido danos muito graves, disse à televisão Sky News o porta-voz do Serviço de Emergência, Allen Gale.O ciclone "George" derrubou telhados, cercas, árvores e linhas de eletricidade na noite de quinta-feira, 8, na costa leste de Port Hedland, localidade com uma população de 15 mil pessoas, cerca de 1.700 quilômetros ao norte de Perth.O Escritório de Meteorologia informou que o ciclone deve avançar rumo ao interior e ao sul do país nesta sexta-feira. O serviço mantém o alerta vermelho, mas espera-se que no fim do dia o fenômeno passe para a categoria 1.A mineira anglo-australiana BHP Billiton anunciou que removeu seus trabalhadores e fechou suas operações na região de Newman, também no raio de ação do ciclone.O "George" é o segundo ciclone tropical a afetar as operações de mineração, de gás e petróleo da Austrália Ocidental este ano. O primeiro, em janeiro, foi o "Isobel".Texto atualizado às 06h

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.