Cidadão dos EUA é condenado por insultar monarquia da Tailândia

Um cidadão tailandês naturalizado norte-americano foi condenado a dois anos e meio de prisão, nesta quinta-feira, por insultar a monarquia tailandesa.

REUTERS

08 de dezembro de 2011 | 16h52

A embaixada dos Estados Unidos criticou a severidade da sentença e disse que apoia a liberdade de expressão em qualquer lugar do mundo.

Lerpong Wichaikhammat, de 55 anos e nascido na Tailândia, se declarou culpado em outubro de usar a Internet para disseminar informações que insultaram a monarquia. As acusações foram feitas com base no material publicado em seu blog nos EUA.

Ele foi preso em maio durante uma visita à Tailândia.

"O réu é considerado culpado... A corte o condenou a cinco anos de prisão. Mas ele se disse culpado. Isso torna o caso mais fácil, então o tribunal decidiu cortar na metade a pena, para dois anos e seis meses", disse um juiz em uma corte criminal de Bangcoc.

A Tailândia é o país que tem as leis mais duras de proteção à sua monarquia em todo o mundo. O número de casos de lesa-majestade saltou nos últimos anos e as sentenças têm se tornado mais severas, coincidindo com um período de turbulência política no país.

Tudo o que sabemos sobre:
TAILANDIAEUACONDENADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.