Cidadãos do Zimbábue comparecem em massa às urnas

Eleitores no Zimbábue enfrentaram longas horas de filas nesta quarta-feira para participar das eleições que vão determinar se o presidente do país, Robert Mugabe, vai ampliar seu governo de 33 anos no país africano.

Agência Estado

31 de julho de 2013 | 13h01

Muitas pessoas já se alinhavam antes mesmo do amanhecer para votar nas eleições locais, parlamentares e presidenciais que colocam Mugabe, de 89 anos, contra seu antigo rival político, o primeiro-ministro Morgan Tsvangirai.

"É importante que eu vote. É o único momento em que posso dizer algo", declarou Samson Mashaire, de 58 anos, enquanto aguardava do lado de fora de uma barraca, armada como sessão eleitoral na capital Harare.

Os eleitores foram às urnas em massa, apesar das suspeitas de que a contagem dos votos será manipulada. Mas ativistas acreditam que o grande comparecimento deve favorecer Tsvangirai, ofuscando o impacto de manipulação dos votos. Mugabe, que impediu o trabalho de missões de observação internacionais, disse que as acusações de fraude eleitoral representam uma tentativa de seus oponentes de desacreditá-lo.

Mugabe diz que deixará o cargo se perder a eleição, mas muitos cidadãos não acreditam que o político, que liderou a independência do país em 1980 e tem o apoio das Força Armadas, vá entregar o controle do poder. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
ZimbábueeleiçõesMugabeTsvangirai

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.