Cidade do México pagará lua-de-mel ao primeiro par gay argentino

Cidade foi a primeira da América Latina e legalizar união entre pessoas do mesmo sexo

AE, Agência Estado

15 de julho de 2010 | 19h12

Autoridades turísticas da Cidade do México anunciaram nesta quinta-feira, 15, que a capital mexicana vai dar de presente a lua-de-mel ao primeiro casal gay que contrair matrimônio na Argentina. A medida é uma forma de demonstrar apoio às reformas que legalizaram os casamentos entre homossexuais no país sul-americano.    

 

Veja também:

linkApós 14 horas de debates, Argentina aprova casamento gay

linkVote: Você concorda com o casamento gay?

O secretário de Turismo local, Alejandro Rojas, informou hoje, em comunicado, que as autoridades pagarão a passagem de avião do casal e que vai buscar apoio no setor turístico privado para hospedar e garantir a alimentação do par. O presente deve ser entendido "como um reconhecimento à tolerância, mas sobretudo para estimular o turismo ''gay friendly'' (simpatizante) no México", acrescentou.

A legalização hoje do casamento entre pessoas do mesmo sexo fez da Argentina o primeiro país da América Latina a reconhecer esse tipo de união. Dois meses atrás, a Cidade do México legalizou o casamento gay e foi a primeira localidade latino-americana a tomar tal medida. Nenhuma outra cidade mexicana tornou legal esse tipo de união.

A Suprema Corte do México analisa a legalidade da reforma na capital do país. Espera-se que até agosto o tribunal emita um pronunciamento sobre o assunto. O governo da capital informou na semana passada que desde a legalização, em março, já foram realizados 271 casamentos entre pessoas do mesmo sexo na cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.