Cidade mexicana fica sem polícia após sequestro de sua única agente

Todos os colegas de Érika Gándara em Guadalupe pediram demissão ou foram mortos.

BBC Brasil, BBC

28 de dezembro de 2010 | 11h36

Região é dominada pelos cartéis que disputam o controle do narcotráfico

A cidade mexicana de Guadalupe, próximo à fronteira com os Estados Unidos, está sem policiais depois que a única agente da localidade foi sequestrada.

Érika Gándara, de 28 anos, desapareceu na última quinta-feira (23). Além de sequestrada, Gándara teve sua casa incendiada por criminosos, segundo informou o gabinete do promotor público.

Após o desaparecimento de Gándara, o governo federal enviou tropas a Guadalupe para garantir a segurança pública.

Com 9 mil habitantes, Guadalupe fica no Estado de Chihuahua, a 5 km da fronteira com os Estados Unidos e a 60 km de Ciudad Juárez. A região é dominada pelos cartéis que disputam o controle do tráfico de drogas.

Gándara tornou-se a única policial de Guadalupe depois que todos os seus colegas pediram demissão ou foram mortos nos últimos dois anos.

Segundo o jornal Diário, de Ciudad Juarez, a policial havia se afastado do cargo este ano, por motivos de saúde. Depois de encontrar outro emprego, ela decidiu voltar à polícia por considerar esta sua "verdadeira paixão".

Estima-se que 30 mil pessoas morreram devido à violência do narcotráfico no México desde 2006, quando o governo intensificou a guerra aos cartéis.

Atualmente, cinco mulheres comandam distritos policiais no Estado de Chihuahua. Em outubro, uma jovem de apenas 20 anos assumiu o posto de chefe de Segurança Pública na cidade de Praxedes Guadalupe Guerrero, por ser a única candidata à vaga.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.