Sergei Karpukhin / Reuters
Sergei Karpukhin / Reuters

Cidade sueca exige pagamento de licença para poder pedir dinheiro nas ruas

Será necessário solicitar uma permissão que custa cerca de R$ 100 e será válida por três meses, além de mostrar um documento de identidade; organizações sociais consideram a medida discriminatória

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de agosto de 2019 | 07h17

COPENHAGUE - A cidade sueca de Eskilstuna, ao oeste de Estocolmo, transformou-se na primeira do país a exigir o pagamento de uma licença para poder pedir dinheiro nas ruas, uma medida destinada a acabar com a prática.

Para pedir dinheiro nas ruas de Eskilstuna, um município com cerca de 100 mil habitantes, será necessário solicitar a partir deste mês, pela internet ou em uma delegacia, uma permissão que custa 250 coroas suecas (cerca de R$ 100) e será válida por três meses, além de mostrar um documento de identidade.

Quem pedir dinheiro sem permissão nas áreas da cidade incluídas na legislação - centro, áreas de compra, no exterior de instalações esportivas, entre outras - será punido com multas.

"É difícil saber no que resultará. Testamos novas vias burocratizando e dificultando a atividade", disse à emissora pública sueca "SVT" o prefeito Jimmy Jansson.

A introdução dessa legislação municipal desencadeou críticas de várias organizações sociais, que consideram a medida discriminatória.

Segundo veículos de imprensa locais, a polícia de Eskilstuna recebeu, até agora, oito solicitações para obtenção da permissão.

A legislação foi adotada em maio de 2018 pelo governo local, composto por sociais-democratas, liberais e conservadores, mas a entrada em vigor foi atrasada por conta da apresentação de uma queixa diante dos tribunais administrativos. / EFE

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    Suécia [Europa]morador de rua

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.