Cidades criam alerta e bunkers

Depois de deixar a Faixa de Gaza, em 2005, Israel estabeleceu uma zona de segurança para evitar que suas cidades fossem atingidas por foguetes disparados por militantes palestinos. No entanto, isso não tem impedido que os foguetes, que agora têm maior capacidade e são mais precisos, atinjam cidades como Sderot e Ashkelon. Cidades israelenses que ficam perto da fronteira com a Faixa de Gaza têm um "código vermelho" que é sempre ativado na iminência de um ataque palestino. Sirenes soam e os moradores têm poucos minutos para encontrar algum abrigo. Sderot, por exemplo, tornou-se uma cidade-bunker. Os ataques palestinos não impediram o boom imobiliário na cidade, que agora tem casas que podem suportar até dez quilos de explosivos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.