Cientista nuclear quer renunciar à cidadania israelense

O cientista nuclear israelenseMordechai Vanunu, detido por revelar segredos do programanuclear do Estado judeu, requisitou a renúncia à sua cidadaniapara evitar que o governo possa mantê-lo confinado no país,informaram emissoras de televisão locais na noite de ontem. Vanunu deverá ser libertado em 21 de abril, quando terminaráde cumprir uma sentença de 18 anos de detenção por traição eespionagem. O serviço secreto israelense Mossad capturou Vanunu na Europaem 1986 depois de ele ter fornecido ao jornal britânico TheSunday Times detalhes e fotografias de uma usina nuclear secretae do arsenal atômico não-declarado do país. As autoridades israelenses dizem que Vanunu ainda poderiapossuir informações prejudiciais à segurança do Estado judeu eestão em busca de medidas para limitar seu direito de ir e virdepois de sua libertação, possivelmente confiscando seupassaporte. Ele nega estar em posse de mais segredos. Vanunu, que era técnico em uma usina nuclear no povoado deDimona, converteu-se em uma espécie de herói dos ativistascontra a proliferação de armas atômicas e chegou a ser indicadopara o Prêmio Nobel da Paz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.