Periodicvideos.com
Periodicvideos.com

Cientistas criam imagem microscópica de rainha Elizabeth em diamante

Retrato gravado em um diamante não pode ser visto a olho nu e caberia 300 mil vezes dentro de um selo

BBC Brasil, BBC

12 de abril de 2012 | 06h54

Uma imagem microscópica da rainha Elizabeth 2ª foi criada por cientistas da Universidade de Nottingham, na Grã-Bretanha, para marcar o Jubileu de Diamante, que marca os 60 anos do reinado da monarca.

O retrato é invisível a olho nu e foi gravado em um diamante que poderá vir a ser oferecido à rainha como um presente. A imagem é tão pequena que caberia 300 mil vezes dentro de um selo.

A gravura da rainha, que mede 46 por 32 mícrons, medida que equivale a um milésimo de um milímetro, foi criada pelos cientistas Martyn Poliakoff, Michael Fay e Christopher Parmenter, dos centros de Nanotecnologia e Nanociência da universidade.

Para gravar a efígie no diamante, foi utilizado um feixe de íons de gálio - uma forte descarga de átomos - aplicado no carbono do diamante.

 

Precisão

''Nós somos capazes de fazer isso com muita precisão e produzir uma imagem muito pequena'', afirma o cientista Michael Fray.

De acordo com outro integrante da equipe, o cientista Martyn Poliakoff, ''a imagem se parece muito com a rainha e, do ponto de vista científico, se parece muito com a imagem que usamos para criá-la. Você pode colocar uma sobre a outra e elas se encaixam perfeitamente''.

A universidade disse estar aberta a sugestões sobre o que fazer com a gravura.

Poliakoff disse que gostaria que o diamante fosse utilizado como parte das celebrações do Jubileu da rainha. Outros integrantes da equipe científica querem que o diamante seja presenteado à monarca.

O experimento faz parte de uma série de vídeos realizados pela universidade para promover o estudo de química. A série de vídeos batizada como A Tabela Periódica de Vídeos já foi vista mais de 20 milhões de vezes desde 2008.

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.