Cientistas na Itália anunciam o primeiro cavalo clonado

Cientistas na Itália anunciaram o nascimento do primeiro cavalo clonado, fazendo crescer a possibilidade de se produzir em série campeões de corridas.O pequeno e robusto animal já está com dois meses, pesa cerca de 100 quilos e sua saúde é excelente, disseram seus criadores. O anúncio bate a equipe da empresa Texas A&M, que aguarda o nascimento de seu próprio cavalo clonado.O cavalo de raça Haflinger que foi clonado recebeu o nome de Prometea, em referência a Prometeu, figura da mitologia grega que roubou o fogo dos deuses e o entregou aos homens.Numa reviravolta na crescente safra de animais clonados, a égua Haflinger da qual nasceu Prometea também é a fonte de seu DNA, o que significa que ela e sua cria são gêmeas idênticas. Agora, o aparecimento do primeiro cavalo clonado permitirá a reprodução de cavalos valiosos ou de raças ameaçadas de extinção, disse Cesare Galli, diretor do Laboratório de Tecnologia Reprodutiva em Cremona, na Itália. ?O mais óbvio efeito (da clonagem bem-sucedida) é que isto dá a animais estéreis ou que não podem procriar devido a alguma enfermidade uma chance de reprodução?, disse Galli.Os detalhes da clonagem de Prometea estão descritos no número a ser publicado nesta quinta-feira pela revista Nature. Prometea nasceu exatamente duas semanas depois que o primeiro membro da família dos eqüinos, uma mula - foi clonado na Universidade de Idaho, nos EUA. Desde então, os pesquisadores de lá disseram já ter produzido mais duas mulas clonadas - ambas resultantes de cruzamentos híbridos, uma com cavalo e outra com jumento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.