Cifra de jornalistas presos bate recorde em 2011

Desde meados dos anos 90 não havia tantos jornalistas na cadeia por exercer sua profissão como em 2011. A conclusão é de um relatório publicado pelo Comitê de Proteção de Jornalistas (CPJ), ONG com sede nos EUA. Ao todo, 179 repórteres estão presos no mundo, 20% a mais do que no ano passado.

O Estado de S.Paulo

09 de dezembro de 2011 | 03h06

Segundo critérios regionais, o Oriente Médio e Norte da África - palcos da Primavera Árabe - foram identificados como os locais mais agressivos contra repórteres. Cerca de 45% dos jornalistas presos no mundo estão nessa região. Entre os países que mais prenderam jornalistas estão ainda Eritreia, China, Mianmar, Vietnã, Turquia e Síria.

Segundo o levantamento, o Irã é o país que mais prendeu jornalistas - ao todo, 43 profissionais. A situação foi agravada com a "onda verde", como são conhecidos os levantes populares contra a reeleição do presidente Mahmoud Ahmadinejad, em 2009.

Pela primeira vez desde os anos 90, nenhum jornalista está preso nas Américas por exercer sua profissão, segundo a pesquisa. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.