Cinco agentes de força de paz da ONU são mortos em ataque no Mali

"Este incidente segue muitos outros ataques na região de Kidal, na qual muitos agentes das forças de paz da ONU foram mortos ou feridos", disse a missão da ONU em nota

REUTERS

18 de setembro de 2014 | 17h28

A missão da Organização das Nações Unidas no Mali disse que cinco de seus agentes das forças de paz foram mortos e outros três ficaram feridos quando seu veículo foi atingido por um dispositivo explosivo no norte do país nesta quinta-feira.

O ataque eleva o número de agentes da ONU mortos no país neste mês para 10.

"Este incidente segue muitos outros ataques na região de Kidal, na qual muitos agentes das forças de paz da ONU foram mortos ou feridos", disse a missão da ONU em nota.

A missão, conhecida pela sigla Minusma, afirmou que a explosão aconteceu entre as cidades de Aguelhok e Tessalit, na região desértica de Kidal.

A Minusma foi organizada no ano passado para ajudar a estabilização do país da África Ocidental após uma crise tripla que começou com um levante Tuareg, seguido por um golpe militar na capital e uma ocupação de nove meses no norte por militantes islâmicos ligados à al Qaeda.

Os militantes foram expulsos por uma intervenção liderada pela França, mas alguns grupos de insurgentes continuam no vasto norte desértico do Mali, de onde promovem ataques a tropas malinesas, francesas, e às forças de paz da ONU.

(Reportagem de David Lewis e Bate Felix)

Mais conteúdo sobre:
ONUMALIEXPLOSAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.